Câmara do Livro Câmara do Livro no Facebook
   

17.11.2011
Diversidade foi a marca da 57ª Feira do Livro

Milhares de títulos de centenas de autores para um público bem variado. A diversidade foi a marca da 57ª Feira do Livro de Porto Alegre, que ofereceu ao visitante a possibilidade de descobrir a sua Feira. Cada um a seu modo, com gostos e hábitos diferenciados, pode ter acesso ao evento, que tem como objetivo principal promover o livro e a leitura, ampliando o número de leitores. 

Para o presidente da Câmara Rio-Grandense do Livro, João Carneiro, esta edição foi marcada, principalmente, pela inclusão e pela bibliodiversidade. "De fato, a Praça da Alfândega abrigou as mais diferentes classes sociais e leitores, desde a mais alta camada intelectual gaúcha, brasileira e internacional, até as pessoas que dão seus primeiros passos na leitura", diz.
 
Nos 19 dias da maior feira de livros a céu aberto das Américas, em que o sol apareceu quase o tempo todo, em torno de 1,7 milhão de pessoas circularam pela Praça da Alfândega, Cais do Porto e arredores. Foram comercializados 459.588 mil obras, 12% a mais do que na edição do ano passado. A estrutura contou com 153 barracas de livreiros, sendo 109 na Área Geral, 15 na Internacional e 29 na Área Infantil e Juvenil. Além disso, dezenas de barracas de apoiadores, veículos de comunicação social e órgãos públicos, municipais, estaduais e federais transformaram a área da Feira num território do conhecimento.
 
A diversidade esteve presente em todo o período da Feira, principalmente em sua programação, que contemplou todos os públicos. No total, foram 723 sessões de autógrafos e 675 convidados para atividades como oficinas, mesas-redondas, encontros com autores e seminários, entre outras programações. Na programação para o público adulto foram 394 encontros com autores; 37 oficinas e 112 atividades artísticas. Na Área Infantil e Juvenil, 325 encontros com autores para crianças e adolescentes, além de alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA); 73 atividades para educadores; 76 apresentações artísticas; 26 sessões de autógrafos de escolas; 136 espetáculos de teatro de bonecos, contações e cantações de histórias e 13 sessões de cinema.
 
Os dias temáticos deram o tom das diferentes opções, trazendo para discussão temas como Educação, América Latina, Afrodescendência, Gentileza, Gastronomia, Meio Ambiente, Viagem, entre outros, que pautaram as visitas do público de acordo com o assunto.
 
Além de convidados das diversas regiões do Brasil, a Feira do Livro contou com a presença de autores dos quatro continentes do planeta. Lídia Jorge (Portugal), Eric McLuhan (Estados Unidos), Alan Pauls (Argentina), Eduardo Sacheri (Argentina), Kangni Alem (Togo), Ondjaki (Angola), Tariq Ali (Paquistão), Henri Loevenbruck (França) e Francisco Haghenbeck (México) foram alguns dos nomes internacionais. Os brasileiros Nelson Motta, Maurício Kubrusly, Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho, Padre Fábio de Melo, Mary Del Priori, Eliana Yunes, José Castello, Içami Tiba e um time de peso de gaúchos e residentes no Estado, como Luis Fernando Veríssimo, Airton Ortiz, Amanda Costa, Donaldo Schüler, Cláudio Moreno, Humberto Gessinger, Luis Augusto Fischer e Celso Gutfreind também prestigiaram a Feira.
 
A autora portuguesa Lídia Jorge se disse encantada com o público e com a estrutura do evento. “Esta é a Feira mais latina pelo calor humano e a mais germânica pela organização”, declarou. Já o autor carioca Fábio Sombra não economizou elogios. “Ô feira que eu gosto! Sinceramente, não existe hoje no Brasil nenhum outro evento literário que se compare a este em grandiosidade, organização, participação do público e interação entre autores e leitores”, ressaltou.
 
A patrona desta edição, Jane Tutikian, deu um exemplo de disponibilidade e atenção com o público, uma verdadeira anfitriã. Por onde passou recebeu homenagens de seus leitores e fãs: presentes, cartazes e até clipagem de tudo que saiu na imprensa foram as maneiras encontradas para manifestar o carinho pela patrona, confirmando a sua própria previsão de que esta seria a Feira mais bonita e afetiva dos últimos tempos. 
 
A renovação de grande parte da Praça da Alfândega completou o cenário acolhedor e de convivência típico da Feira do Livro, proporcionando um ambiente mais amplo, arejado e iluminado, com pessoas reunidas para um bate-papo, chimarrão, paquera, discussões literárias e tudo o que a Feira proporciona.



voltar

 



Associado, navegue por nossa área restrita e tenha acesso a conteúdos exclusivos.

Instituidores e colaboradores,
solicite aqui o seu crachá.


digite seu e-mail

digite sua senha

Esqueceu sua senha?
Ainda não está cadastrado?


De 1º a 18 de novembro de 2018



Câmara Rio-Grandense do Livro
Praça Osvaldo Cruz, 15 Conj. 1708 / 1709
CEP 90030-160 Porto Alegre, RS - Brasil
Fone/FAX (51) 3286. 4517
Fale Conosco Créditos