Câmara do Livro Câmara do Livro no Facebook
   

22.09.2014
Valesca de Assis ministra oficina de escrita criativa para professores-coordenadores do Adote um Escritor

A escritoraValesca de Assis foi a convidada do encontro mais recente de formação para professores-coordenadores do programa de leitura Adote um Escritor, que em 2014, chega à 13ª edição. Resultado de uma parceria entre a Câmara Rio-Grandense do Livro e a Secretaria Municipal de Educação de Porto Alegre (Smed), o Adote promoverá neste ano 130 encontros de 62 autores com alunos das 96 escolas da rede municipal de ensino, tendo como ponto de culminância a Feira do Livro.

A série de eventos iniciada em abril tem como objetivo preparar os coordenadores para as atividades do Adote, contribuindo para que estes multipliquem os conhecimentos junto aos demais educadores de suas instituições. Coordenado pelas bibliotecárias Giane Zacher e Renata Borges, da Biblioteca da Smed, a atividade realizada no dia 17 de setembro, na sala João Neves da Fontoura da Assembleia Legislativa, teve como foco o desbloqueio da escrita criativa.

Formada em Filosofia pela UFRGS e especializada em Ciências da Educação, Valesca entremeou leitura de trechos de seus textos e de autores como Marina Colasanti e Pedro Sena-Lino com a aplicação de técnicas desenvolvidas em suas oficinas literárias que podem ser adaptadas para utilização em sala de aula.

Natural de Santa Cruz do Sul e participante do programa Adote um Escritor há várias edições, a escritora abriu o encontro falando do seu gosto pela escrita e a leitura desde a infância e a vivência como professora de História. “Eu comecei a escrever aos 38 anos e lancei o meu primeiro livro aos 40 anos. Eu digo isso sempre para enfatizar o quanto os bloqueios nos impedem até de exercer uma vocação. Eu sempre gostei muito de escrever desde menina e, quando adolescente, tinha ideias maravilhosas, mas que depois não conseguia concretizar. Tinha começos, finais e metades bonitas, mas não ficava satisfeita com o que escrevia. Na cidade onde morava até publiquei algumas coisas, mas não estava satisfeita”, contou Valesca, revelando que antes de se casar jogou fora os escritos desse período.

“Durante o período de magistério, em grande parte dele, usei essa minha vontade, o meu gosto para escrever para produzir textos para outros professores – fui supervisora durante muito tempo – e, também, para trabalhar com os meus alunos. Como professora de escola de História, nos últimos 17 anos em que lecionei, nunca usei livros, usei outros tipos de textos”, revelou, destacando que a partir de temas das suas aulas desenvolvia materiais. “Eu fiquei muito bloqueada com ter ou não ter talento para ficção”, revelou Valesca, ressaltando que o incentivo para frequentar a primeira oficina literária criada em Porto Alegre, partiu do diretor de uma escola onde lecionava.

Fazendo uma analogia com o ofício de jardineiro, ela afirmou que assim como este tem que aprender a podar e a entender o quanto o sol é importante para as plantas, por exemplo, o escritor tem que aprender a usar os instrumentos para trabalhar a inspiração para aprender a escrever diálogos, a entender o que é mais importante na história, a desenvolver personagens e situar o cenário e a passagem de tempo. “A literatura é fascinante quando se aprende a usar os truques, porque ela é, na verdade, uma grande mentira, mas ela tem que ser tão bem escrita, que todo mundo acredita”. “O grande segredo é que a literatura tem que ser mais verdadeira do que a vida real”, declarou frisando que, embora o cotidiano seja repleto de acontecimentos inverossímeis, a literatura exige verossimilhança.

Em 1990, Valesca publicou seu primeiro romance A valsa da medusa. Desde então, se dedica a este e a outros gêneros como literatura infantojuvenil, conto, crônica, novela e, atualmente, ministra oficinas de escrita criativa online.

Confira no canal oficial da Feira do Livro de Porto Alegre no YouTube depoimento exclusivo da escritora sobre a sua experiência no programa Adote Um Escritor: http://youtu.be/ihY8g_YfbWw

 
Foco na formação

No decorrer do ano, a Smed, em conjunto com a Câmara Rio-Grandense do Livro, promove encontros de formação com professores que são referências nas escolas participantes do Adote um Escritor e autores da programação. Em 2014, serão cinco eventos. Além de Valesca de Assis, já participaram a escritora Rosana Rios, a ilustradora e escritora Gláucia de Souza e a professora Elaine Maritza. Estão previstos mais um encontro durante o 1º PLA - Porto Leitura Alegre - Mostra de Projetos da Smed, na programação da Feira do Livro, e, para fechar a 13ª edição do Adote, um sarau de confraternização com os participantes na Biblioteca da Smed, durante o qual os professores fazem uma avaliação das atividades, o que possibilita a melhoria contínua do programa.

A bibliotecária Giane Zacher explica a proposta. “Durante o ano letivo, além da leitura das obras na escola, os professores-coordenadores do programa em cada escola recebem uma série de encontros de formação. Esses encontros qualificam os professores como mediadores de leitura e eles trabalham como multiplicadores em suas escolas. A grande maioria dos professores que participam dos encontros são os coordenadores culturais ou os que trabalham com a biblioteca escolar”. Em paralelo, a Smed também promove formações específicas com os coordenadores para tratar da organização e do planejamento das atividades do programa nas instituições de ensino.


Como funciona o Adote um Escritor

O Programa de Leitura Adote um Escritor conta com recursos próprios da Secretaria Municipal de Educação. Com a verba repassada, durante o ano, as escolas adquirem obras do autor selecionado e atualizam o acervo geral da biblioteca.

Os jovens são estimulados a ler as obras dos autores antes dos encontros e a desenvolver, com orientação dos professores, projetos a partir das mesmas. Os escritores e ilustradores residentes no Rio Grande do Sul visitam as escolas nos meses de agosto, setembro e outubro. Os de outros estados encontrarão os alunos durante a Feira do Livro de Porto Alegre. A finalidade do programa é despertar o interesse pela literatura e formar novos leitores. 


Valesca de Assis ministra oficina de escrita criativa.


Participantes da oficina para professores-coordenadores do Adote um Escritor.

voltar

 



Associado, navegue por nossa área restrita e tenha acesso a conteúdos exclusivos.

Instituidores e colaboradores,
solicite aqui o seu crachá.


digite seu e-mail

digite sua senha

Esqueceu sua senha?
Ainda não está cadastrado?


De 1º a 18 de novembro de 2018



Câmara Rio-Grandense do Livro
Praça Osvaldo Cruz, 15 Conj. 1708 / 1709
CEP 90030-160 Porto Alegre, RS - Brasil
Fone/FAX (51) 3286. 4517
Fale Conosco Créditos